12 mar Quão Forte é a Sua decisão de Passar em um Concurso Público

Existe uma diferença bem clara entre decisões fortes e decisões fracas.

 

As decisões fortes são aquelas que não caem. É uma decisão que você tomou e que, depois de tomada, é muito difícil que seja abalada. Uma decisão forte puxa ações claras e comportamentos compatíveis com aquela decisão.

 

Já uma decisão fraca é aquela feita sem convicção, que cai ou é repensada no surgimento da primeira adversidade. É a decisão que muda ou precisa ser retomada diversas vezes, porque eu constantemente as estou repensando.

 

Agora você deve estar se perguntando: O que isso tem a ver com estudos?

 

E a resposta é: Tudo!

 

Se você DECIDIU estudar, precisa fazer como uma decisão forte. Se fizer como uma decisão fraca, toda vez que surgir qualquer coisa no meio do seu caminho, você terá dificuldades.

 

Isso porque o ato de ter que reafirmar uma decisão consome parte da sua energia. Essa luta interna entre “O que devo fazer” versus “o que quero fazer” é desgastante para nosso cérebro.

 

Imagine a situação:

 

1. Você decidiu estudar o dia inteiro hoje, sem distrações.

Quem toma decisão forte, na hora que surgir uma distração, simplesmente diz: hoje o meu foco é estudar! E continua a estudar, sem problemas.

Quem toma decisão fraca, na hora que surge uma distração, pensa: “Caramba, seria legal né… mas é melhor não! ah, mas será que só um minutinho vai atrapalhar? Não custa nada… e eu já estudei tanto hoje! Não, é melhor não: Hoje eu vou estudar sem distrações”

 

A segunda pessoa passou por todo o processo de análise de opções e tomada de decisão novamente.

 

Além do desgaste, ainda há 31o risco de a decisão final ser incoerente com a primeira decisão, ou seja, ela decidir ir fazer outra coisa, o que acabou atrapalhando os seus estudos.

 

O maior exemplo disso está na hora de acordar: quando decidimos que amanhã vamos acordar às 06:00 da manhã e a decisão é forte, amanhã às 06:00, quando o despertador tocar, você se levantará sem problemas… você não decidiu, somente executou o que já tinha decidido antes.

 

No caso da decisão fraca, você iria passar pelo processo novamente: será que vale a pena? E se eu esperar mais 30 minutos? E se isso, e se aquilo… No fim a decisão pode ser a mesma: levantar agora, ou outra: dormir mais, porém, o estrago já terá sido feito.

 

MINHA DECISÃO DE ESTUDAR É FORTE OU FRACA?

 

Agora vou lhe chamar para a reflexão! Como é a sua decisão de estudar? Quando você decide estudar, você simplesmente executa a decisão que já tomou, ou fica o tempo todo repensando se deve ou não estudar naquele momento.

 

Se o seu caso for o segundo, então é preciso refletir um pouco mais sobre o que está lhe impedindo de ter uma decisão forte.

 

COMO TER UMA DECISÃO FORTE?

 

As decisões só se tornam fortes quando são altamente conectadas com um propósito final. Um propósito que faça você saber que a dor da disciplina é muito menor do que a dor da perda daquilo que você quer.

 

Quando você lembra da vida que você pode ter, de tudo o que você poderá fazer depois que você for aprovado, você descobre que ficar alguns momentos sem aquele prazer momentâneo não é nada comparado a não viver a vida que você sonha pra você.

 

Percebe a diferença de força que isso tem?

 

Minha proposta agora pra você é a seguinte: reforce essa decisão de estudar. Lembre-se dela todos os dias e tente ao máximo não trocá-la.

 

Coloque aqui nos comentários: como tem sido a sua decisão de estudar? Forte ou fraca? E o que você vai fazer sobre isso?

 

UP Concurseiro

No Comments

Post a Comment