24 nov COACHING EDUCACIONAL, O QUE É?

Atualmente, muito se fala sobre os benefícios do coaching para ajudar as pessoas a atingir seus objetivos, tanto no âmbito pessoal, como profissional. Essa técnica, que já é amplamente usada em ambientes empresariais, vem sendo cada vez mais adotada pela Educação para motivar educadores e...

04 ago A importância do Coach para concursos públicos

A estabilidade financeira proporcionada pela carreira pública é o que motiva profissionais de diferentes áreas a prestarem um concurso público. Mas, para conseguirem a aprovação é necessária uma preparação anterior que, muitas vezes, acaba sendo abalada pela rotina e o cansaço.
Atualmente, o concurseiro encontra diversas ferramentas que o auxiliam a driblar esses obstáculos e obterem resultados, entre elas está o coach para concursos. Coach é um termo de origem inglesa e significa treinador, sendo uma técnica de desenvolvimento pessoal focada no crescimento contínuo através de metodologias que aprimoram as habilidades e geram resultados de excelência.
Relativamente recente, o coach para concursos é o profissional habilitado para aplicar as ferramentas de coaching adequadas ao desenvolvimento pessoal e profissional do candidato a um cargo público, que permitam a ele atingir o melhor resultado possível dentro dos seus objetivos.
O coach, advogado especialista em direito público e professor, Daniel Sena, explica que “através de metodologias comprovadas cientificamente, o coach auxilia o coachee (pessoa que está sendo treinada) a chegar as suas próprias respostas e a superar as deficiências. É um processo que produz autonomia, gera independência e prepara o indivíduo para conquistar a sua melhor versão”.

Saiba mais sobre o trabalho do coach para concursos

As ferramentas do coaching são adaptadas para o mundo dos concursos, fatores como capacidade de concentração, foco, disciplina, inteligência emocional e administração do tempo são trabalhadas visando o desenvolvimento do coachee. “Ao longo das sessões, trabalhamos na organização e planejamento das metas de estudo, controle da ansiedade, desenvolvimento da disciplina, exercício do foco e da concentração, administração do tempo de estudo e para execução da prova. De forma complementar, através das técnicas de mentoring (mentoria) o aluno é orientado quanto aos melhores materiais de estudo, planejamento de estudos, técnicas de resolução de exercícios, simulados e provas, além de tudo o que puder agregar valor a sua preparação”, explica Daniel.
O coache diz que um processo mínimo de coaching dura, em média, 10 sessões, dependendo do engajamento do coachee. “Realizando uma sessão por semana, isso representaria uma média de dois a três meses de duração. Através do coaching o concurseiro se desenvolve de forma que ao término do processo ele consiga caminhar sozinho e com excelência.”

Por que contratar um coach para concursos?

Para Daniel, a vantagem de ter um coah é a de atingir um melhor resultado em menos tempo. “As ferramentas de coaching utilizadas no treinamento do concurseiro ampliam sua capacidade de obter melhores resultados, pois elas ajudam o coachee a se tornar mais equilibrado emocionalmente, focado, disciplinado, determinado e motivado.”
Daniel Sena alerta que o coach para concurso deve possuir formação técnica na área: “verifique se o coach realmente se formou em alguma escola qualificada para credenciá-lo a aplicar as técnicas de coaching. Como a metodologia é muito poderosa, não é necessário que o coach possua experiência em concursos públicos. Contudo, se você tiver a sorte de contratar um coach que além de formado possua experiência em concursos, você poderá potencializar sua preparação através das ferramentas de coaching e das orientações do mentor”.

Dicas para concursos

Organização do tempo – Quem quer passar em concurso público precisa estabelecer isso como sendo uma prioridade em sua vida. “Costumo dizer que o sucesso é proporcional ao esforço de cada um. Quanto mais tempo o concurseiro se dedicar aos estudos, mais chances ele terá de obter um excelente resultado no menor tempo possível. Mas sempre trago comigo um ensinamento: feito é melhor que perfeito. Se o concurseiro não possui o maior tempo do mundo para estudar, ele deve estudar o máximo de tempo que puder. A constância vale mais que a quantidade de tempo diário, ou seja, é muito melhor estudar todos os dias por duas horas, do que estudar em um dia 12 horas e nunca mais pegar no material”, ressalta Daniel.
O cansaço e a dispersão em matérias difíceis – Através da aplicação de várias ferramentas de coaching é possível corrigir essas limitações caracterizadas pela falta de motivação e de foco. “Para matérias difíceis, costumo aplicar nos meus alunos um processo de ressignificação do valor atribuído a essa disciplina. Quando dizemos que uma matéria é difícil, na verdade, estamos atribuindo um valor a matéria que não conhecemos bem. Não existe algo fácil ou difícil, o que existe na verdade é algo que sabemos ou não. No lugar de achar a matéria difícil, eu posso simplesmente considerar que eu ainda não a aprendi”, conclui o coach.
Fonte: UOL